Ministério de Intercessão

A Intercessão é um serviço de silêncio, discernimento, simplicidade e sensibilidade. Interceder é colocar-se no lugar de alguém, é se interpor; é mediar-se, é atuar no lugar de outro.

Interceder é colocar-se no lugar de alguém; é se interpor; é mediar-se; é atuar no lugar de outro; significa representar alguém clamando por ele junto a Deus. Interceder é investir horas na presença de Deus em fervorosa oração, em prol de alguém ou de alguma causa. Intercessão é um combate travado contra o inimigo para resgatar almas para Jesus; é trazer à luz filhos espirituais. Portanto, interceder é estar entre Deus e os homens por uma causa.

A confissão é um meio extraordinariamente eficaz para progredir no caminho da perfeição. Com efeito, além de nos dar a graça “medicinal” própria do sacramento, faz-nos exercitar as virtudes fundamentais de nossa vida cristã. A humildade acima de tudo, que é a base de todo o edifício espiritual, depois a fé em Jesus Salvador e em seus méritos infinitos, a esperança do perdão e da vida eterna, o amor para Deus e para o próximo, a abertura de nosso coração à reconciliação com quem nos ofendeu. Enfim, a sinceridade, a separação do pecado e o desejo sincero de progredir espiritualmente.

Aqueles que estão cheios do Espírito Santo, que se deixam encher pela graça de Deus através das práticas espirituais vão mais longe na missão. Os que estão vazios não encontram força e nem ânimo para evangelizar, para lançar as redes, porque quando ouvem a Palavra rapidamente se esvaziam. E porque se esvaziam? Porque suas vidas estão cheias de “buracos” de “brechas” que impedem que Deus entre em sua vida e ali permaneça, a falta de disciplina na vida espiritual, o prazer imediato oferecido pelo mundo, o pecado etc. são brechas que impedem a ação do Espírito Santo na vida. Não podemos ser como os balões furados, necessitamos nos deixar reconstruir para que o Senhor feche estas brechas que impedem o nosso crescimento espiritual.

No Grupo de Oração, os intercessores devem ser discretos e silenciosos como Maria Santíssima, mas ao mesmo tempo devem estar sempre atentos e em oração, ocupando lugares estratégicos onde possam ser acionados com a maior facilidade possível pelo coordenador ou por alguém da assembleia.