“Eu sou Aquele que é, Aquele que era e Aquele que vem”

Kédina Rodrigues Secretária Geral do Conselho Nacional da RCC Brasil iniciou a primeira pregação do XXIII Congresso Arquidiocesano da RCC-BH com o tema “Eu sou Aquele que é, Aquele que era e Aquele que vem” com a leitura de Apo. 1,1-8 pedindo a todos colocarem para fora o que está escondido. O Senhor nos chama neste ano a ver tudo aquilo que está escondido.

Esta é a moção para o Congresso revelar o que até então está escondido e exortou que muitas das vezes focamos nos eventos e esquecemos que o foco é Jesus. “Eu sou aquele que é” (ref. Ex.3,1). Até onde você tem ido com o Senhor. Você pode mais. O Senhor te chama a ir além, convida Kedina.
Kédina refletiu que Ele tem tudo nas mãos, Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus. Por isso, mesmo ferido, você pode fazer muito pelos outros. Quando eu me sinto fraco é que sou forte.

Jesus nos ama, nos lavou com seu Sangue, nos fez um reino de sacerdotes para Deus e seu Pai. Ressaltou que sacerdote no sentido de alguém que serve o amor de Deus aos irmãos. Jesus fez isso com a gente. Somos servos do Amor de Deus.

A partir do versículo 9 do Capítulo 1 de Apocalipse trata do porquê do livro. Os 7 candelabros sendo que cada candelabro é uma comunidade e no meio passa Jesus. Que mantem acesos para iluminar.

Quando somos acometidos por grande sofrimento ou grande alegria, somos jogados ao chão. Assim também é diante de Deus. Reconhecendo os nossos pecados. O arrependimento acontece quando esquecemos quem somos e quem Ele é. Diante de Jesus vemos como somos pecadores. Junto de Jesus, sem arrependimento não há vida.

Compartilhe



Powered by themekiller.com