A importância da pregação e o “Pregador Importante”

A pregação da Palavra de Deus é fundamental e necessária, portanto desde o antigo testamento, Deus vem convocando profetas para transmitirem seus preceitos, seu plano de amor para a humanidade.

A Igreja, como manifestação do amor e da verdade divina, diuturnamente prega a Sagrada Escritura e perpetuará para sempre através de seus profetas contemporâneos a mensagem advinda do coração misericordioso de Deus. Assim nos ensina o catecismo da Igreja católica no número 748 “A luz dos povos é Cristo: por isso, este sagrado Concílio, reunido no Espírito Santo, deseja ardentemente iluminar todos os homens com a sua luz que resplandece no rosto da Igreja, anunciando o Evangelho a toda a criatura…”

A pregação é muito importante, pois sem ela não abraçaríamos a fé. O pregador é o instrumento de Deus para proferi-la!

Esta é uma percepção importante a ser entendida em tempos onde, por motivos inúmeros e nocivos,percebe-se uma valorização excessiva da pessoa que prega,colocando-a como quase mais importante do que a Palavra pregada. Achou um absurdo isso que você leu? Pois é, eu também! Contudo, trata-se de uma realidade atual, presente em algumas mentalidades e que precisa ser refletida à luz da própria Palavra de Deus!

A carta aos Romanos 10,8 vai esclarecer: “A palavra está perto de ti, na tua boca e no teu coração. Essa é a palavra da fé, que pregamos.” A fé vem pela pregação. ”(Rm 10,17) Na Palavra pregada, está toda a importância da carta de amor que Deus escreveu para os homens. Mais importante é a pregação do que quem a profere como instrumento: o pregador!

Pe. Antônio Vieira,grande pregador e mestre da literatura mundial,reflete: Ora, suposto que a conversão das almas por meio da pregação depende destes três concursos: de Deus, do pregador e do ouvinte, por qual deles devemos entender a falta? Por parte do ouvinte, ou por parte do pregador, ou por parte de Deus? (…)

De fato, existem hoje,assim como no passado, excelentes e eloquentes pregadores. Pessoas com uma ardorosa oratória, capazes inclusive, de arrancar lágrimas de seus interlocutores, contudo não se pode esquecer que o que de fato toca e converte é a Palavra pregada sob a Unção do Espírito Santo!

São João Crisóstomo (354-407d.C),conhecido como ‘Boca de ouro’,doutor da Igreja,é o mais conhecido dos padres da Igreja Grega.Nasceu em Antioquia e tornou-se Patriarca de Constantinopla.Grande pregador,foi exilado na Armênia por causa da defesa da fé sã.Foi proclamado por S.Pio X,padroeiro dos pregadores. Sobre ele,disse o Papa Bento XVI em audiência dia 19/9/07: “João Crisóstomo foi um grande orador do seu tempo.Todos os escritos dizem que multidões se juntavam ao redor do púlpito onde estivesse discursando.Tinha o dom da oratória e muita cultura,uma soma muito valiosa para a pregação do cristianismo.” Sabemos ainda que,devido aos naturais atritos com o clero e fervorosas pregações contra o luxo e imoralidades da vida social, São João teve problema com a imperatriz Eudóxia, que começou o movimento causador dos seus dois exílios, sendo que no último, os sofrimentos da longa viagem e os maus tratos foram mortais! Doou a vida pregando! E, por “não exaltar a si mesmo” e enaltecer a pregação, hoje nos serve de exemplo!

Quem prega a Palavra de Deus é um grande arauto!E como mensageiros da Palavra, que é de fato importante, devem ser tratados por aquilo que pregam e não pela importância ou fama que tem.

Que o Senhor nunca nos permita traí-lo com intuito de promover a nós mesmos.

Que o “pregador importante” nunca esteja mais evidente que a “importância da pregação”!

Por: Leandro Rabello

Coordenador Estadual do Ministério de Pregação-RCCRJ

Fonte: Blog do Ministério de Pregação RCC Brasil <http://blog.rccbrasil.org.br/pregacao/>

Compartilhe



Deixe um Comentário

Powered by themekiller.com